Fale conosco pelo WhatsApp

Quais as doenças tratadas pelo otorrino pediatra?

Otorrino pediatra examina bebê
25maio, 2020

O otorrino pediatra é um profissional formado em Medicina, com especialização em otorrinolaringologia e que atua com enfoque no público infantil. Trata-se de uma área bastante importante, uma vez que as crianças apresentam uma série de diferenças físicas, fisiológicas e comportamentais em relação aos adultos.

A consulta com um otorrino pediatra pode ser essencial para o desenvolvimento da criança de forma geral, e não apenas para o tratamento de problemas de saúde já instalados. Conheça a seguir a atuação do otorrinolaringologista pediatra e a importância desse profissional.

Otorrino pediatra: quais doenças são tratadas?

O otorrinolaringologista pediatra é especializado no atendimento de bebês, crianças e adolescentes, o que o torna mais apto a fazer diagnósticos e encaminhar tratamentos entre esse público. Além do conhecimento especializado em doenças que são mais comuns na infância, como otite e a amigdalite, o otorrino pediatra ainda ajuda no diagnóstico de disfunções relacionadas à audição e ao desenvolvimento da fala nas crianças.

Por serem áreas sensíveis e essenciais ao desenvolvimento das crianças, qualquer suspeita ou doenças relacionadas ao ouvido, nariz e garganta devem ser avaliadas por esse especialista. Entre as patologias contempladas na investigação do otorrinolaringologista pediatra destacam-se:

  • Otites de repetição;
  • Distúrbios da audição;
  • Sinusites de repetição;
  • Rinite;
  • Amigdalites recorrentes;
  • Ronco e apneia noturna;
  • Distúrbios da fala e da linguagem;
  • Respiração oral.

Todas essas patologias exigem atenção especializada. Isso porque, se tratando de um bebê, criança ou adolescente, a ocorrência de quadros infecciosos repetitivos pode comprometer diretamente o desenvolvimento infantil, incluindo a fala e a audição.

Otites são infecções de ouvido bastante prevalentes em crianças. Porém, quando se instalam de forma recorrente, podem apresentar risco de complicações mais graves e complexas, além de prejudicar a audição e o desenvolvimento da fala.

Por tais razões, a atuação do otorrino pediatra é determinante para esse público. Além do tratamento das patologias em si, a atenção especializada pode impactar diretamente no desenvolvimento e convívio familiar e social da criança.

Por que é importante levar a criança no otorrinolaringologista?

Muitas mães e pais questionam se realmente é necessário levar o filho a um especialista quando surgem doenças que acometem ouvido, nariz e garganta, principalmente porque elas são comuns e recorrentes na infância. Justamente por isso, o contato com o otorrinolaringologista pediatra deve ocorrer desde os primeiros sinais de infecção ou alteração, a fim de evitar agravamentos e recidivas.

A primeira avaliação auditiva do bebê deve ser feita ainda na maternidade por meio do teste da orelhinha — uma triagem auditiva neonatal realizada até três dias após o nascimento, que ajuda a identificar deficiência auditiva em recém-nascidos. Caso o bebê não passe no teste, uma nova avaliação e acompanhamento deverão ser realizados com o otorrino pediatra, visando o início dos protocolos de diagnóstico e tratamento precoces para minimizar os efeitos negativos no desenvolvimento do bebê.

Posteriormente, esse profissional poderá ser consultado caso a criança apresente problemas no desenvolvimento ou patologias persistentes nos ouvidos, no nariz e na garganta. Entre as situações que demandam uma avaliação especializada do otorrinolaringologista pediatra destacam-se:

  • Criança respirar apenas pela boca;
  • Dificuldade no desenvolvimento da fala e da dicção;
  • Problemas de aprendizado na fase escolar;
  • Choro rouco ou voz rouca
  • Presença de ruído respiratório (estridor);
  • Ronco, apneia ou sono agitado;
  • Quando a criança fala alto ou demora para responder.

Devido à expertise na área, o otorrino pediatra tem uma didática própria para lidar com o público infantil, o que é essencial para estabelecer uma relação de confiança com a criança afetada, inclusive no que diz respeito à resposta dela ao tratamento proposto. Outro aspecto positivo da especialidade é a comunicação com os pais e tutores, que certamente ficam apreensivos quando os filhos apresentam patologias recorrentes ou que resultam em maiores dificuldades de desenvolvimento e comunicação.

A compreensão dessas particularidades torna o otorrino pediatra o profissional mais qualificado para identificar a presença de doenças relacionadas ao ouvido, nariz e garganta em crianças. Para saber mais, entre em contato conosco e agende uma consulta.

cta-820x140-renata-otorrino-pediatra